5 DICAS PARA VIAJAR COM O DÓLAR EM ALTA

DOLAR

1- Comprar aos poucos

Comprar o dólar aos poucos é a principal dica de especialistas para enfrentar a oscilação da moeda. Assim, é possível conseguir uma cotação média. Não deixe para comprar tudo de última hora. Se vai viajar em pouco tempo e já tem dinheiro, às vezes é melhor comprar e garantir uma cotação.
2- Diferentes alternativas
Na compra do dólar em espécie paga-se alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 0,38%, enquanto no cartão de débito e de crédito a taxa é de 6,38%. Ao comprar dinheiro e carregar o cartão de débito, a pessoa garante a cotação e sabe quanto vai gastar. No crédito, o valor do dólar pago varia com o mercado.
3 –  Cartão de crédito

Compras ou saques são cobradas pela cotação do dólar turismo, mais alta que a do dólar comercial. O gasto é feito em dólar em determinado dia, mas só é convertido para real no dia do fechamento da fatura. A diferença do dólar entre o dia do fechamento da fatura e da data de vencimento do cartão é cobrada ou devolvida no mês seguinte.
4- Vantagens e desvantagens

Dinheiro paga menos imposto e é de fácil acesso, mas não há como recuperar no caso de perda. No cartão de débito, a cotação do dólar é garantida na hora da compra e o cartão pode ser cancelado no caso de perda ou roubo, mas o imposto é mais alto. O cartão de crédito é a segurança de mais recursos numa necessidade, mas a cotação pode disparar.
5-  Pe

squisa de preços

Casas de câmbio e bancos podem cobrar cotações muito diferentes umas das outras e é fundamental pesquisar preços antes de fazer a compra. Em compras maiores, é possível obter cotações melhores.

 

Fonte: O Globo.